Família Quadrada - Versão em português - Nenhum sucesso no mundo compensa o fracasso no lar.
Square Family - English version blog - No other success can compensate for failure in the home.
Mitos que podem acabar com o seu casamento
Mônica Japiassú - 10.Julho, 2013 7 Comentários
Postado em: Casamento, Reflexões

Os 5 mitos que podem acabar com o seu casamento

Este post é baseado em um texto do National Marriage Centers, com livre tradução e adaptação.

Hoje em dia já existem alguns cursos para ensinar as mamães e os papais de primeira viagem a cuidar de seus bebês – eles aprendem a dar banho, trocar fralda, amamentar, acalmar o bebê quando está chorando… e aprendem também toda a parte “ruim” que os amigos e familiares acabam não contando, para não desencorajar o jovem casal a ter seu primeiro filho.

Mas e com relação ao casamento? Quais são os mitos que o envolvem? Por que é tão difícil ter um relacionamento saudável, harmonioso e feliz o tempo todo? Por que existe a impressão de que tudo são flores apenas no início do casamento e depois tudo piora?

Vamos falar sobre alguns mitos que levam muitos casais ao altar achando que o casamento será somente um mar de rosas – e acabam não se preparando para os problemas que podem aparecer depois da união dos HD’s (essa é a nossa versão moderna de “união de escovas de dentes”. Heheheh!).

 

MITO 1: Amor é tudo de que preciso

A realidade é que, embora seja possível, para a maior parte dos casais não existe aquele amor incondicional que as mães e os pais nutrem por seus bebês. O imenso amor que toma conta do coração dos recém-casados acaba diminuindo com o passar do tempo, seja por causa de problemas que aparecem ou, simplesmente, da rotina do dia a dia.

As pessoas que dependem do poder absoluto do romance para manter seus relacionamentos geralmente não estão preparadas para os graves problemas interpessoais que eventualmente surgem na maioria dos casamentos modernos.

O casamento exige muito mais do que amor. Exige uma nova consciência da complexidade da vida em casal e o desenvolvimento de habilidades interpessoais que nunca foram necessárias ou ensinadas a nós por nossos antepassados.

Se você realmente quer um relacionamento amoroso, o melhor é explicar claramente a seu cônjuge o que faz você se sentir amada(o) – e compreender o que o(a) faz se sentir amado(a) também. Além disso, vocês devem conversar sobre as atitudes que os incomodam, para que os dois melhorem – juntos!

 

MITO 2 – As pessoas não mudam

Muita gente acredita que, no fundo, as pessoas não podem mudar tanto assim ou que um relacionamento só mudará se ambos os parceiros mudarem.

A verdade é que, após o casamento, a vida do casal muda. Porém, como a maior parte das pessoas não está bem preparada para essas mudanças, acabam surgindo diversos conflitos entre os cônjuges – e o mais simples a fazer é acusar o outro: “Quando nós nos casamos, você já sabia que eu era assim! Não vem querer me mudar agora não!”. Ou então: “Poxa, eu tinha esperanças de que você ia mudar depois que nos casássemos. Eu estava enganada, você não muda mesmo!”.

Um fica esperando que o outro mude, e os dois não percebem que essa tentativa de melhorar seu relacionamento é improdutiva. Então, ficam frustrados pela falta de resultados e afirmam que isso prova que as pessoas nunca mudam.

Na realidade, as pessoas – e o relacionamento – podem mudar sim. Mas você tem que saber como produzir a mudança. Primeiro, tente mudar a si mesmo.

Reconhecer que você realmente precisa melhorar suas atitudes com seu cônjuge não fará de você uma pessoa boba ou uma vítima. Pelo contrário: promover a mudança primeiro significa que você tem a coragem de tentar melhorar as coisas. E perceberá como isso se refletirá nas atitudes do outro também.

 

MITO 3 – A gente se comunica o tempo todo, mas meu cônjuge não sabe ouvir!

Vivemos em uma época que nos encoraja a falar abertamente sobre os nossos sentimentos, mas não nos ensina como diferenciar os sentimentos úteis dos prejudiciais. Poucas pessoas sabem falar ou ouvir efetivamente.

A verdade é que a honestidade brutal muitas vezes incentiva mais a brutalidade do que a honestidade. Os casais acabam se utilizando do conceito de “sinceridade” para metralhar o cônjuge com as suas verdades, sem parar para refletir que o outro pode ter outra maneira de compreender os fatos.

Comunicação conjugal é muito mais do que discurso honesto. Envolve, também, muita compreensão e empatia.

 

MITO 4 – Quando me casar, criarei imediatamente meu próprio legado da família

Muitos casais – especialmente os que têm conflitos constantes com seus pais – acreditam que seus problemas acabarão depois de se casarem e se separarem de sua família de origem, pois vão começar do zero uma nova família, todinha sua.

Porém, a realidade é que esse rompimento não acontece. Você pode até ir morar longe de sua família de origem e falar raramente com seus pais, mas não pode excluir de sua mente todas as experiências que viveu e exemplos que presenciou antes de seu casamento.

Você perceberá que a sua família de origem tem uma influência maior do que você imaginava sobre seu relacionamento, mesmo quando você, conscientemente, escolhe se comportar de maneira diferente do que eles fazem. O comportamento de seus pais acompanhará, no mínimo, o seu inconsciente. E, se você não trabalhar com o firme propósito de ter um relacionamento sempre saudável, quando menos esperar, estará agindo da mesma forma negativa que recriminava em seus pais.

Portanto, o ideal é desenvolver a melhor relação possível com seus pais muito antes de pensar em criar sua própria família. Muitas vezes, essa é a chave para fortalecer um casamento. Afinal, se você pode aprender a conviver com um pai difícil, conviver com seu cônjuge será bem mais fácil.

 

MITO 5 – Crianças solidificam um casamento

Muita gente ainda pensa que ter filhos fará o relacionamento se solidificar, e os problemas do casal vão sumir, como num passe de mágica.

Porém, a dura realidade é: ter um filho pode ser uma ameaça para o casamento. É difícil admitir que as crianças, que você ama tanto, podem dificultar sua vida como casal, especialmente se um dos motivos principais pelos quais vocês se casaram era constituir uma família.

No entanto, a verdade é que, em um mundo onde os cônjuges já trabalham demais e não conseguem passar tempo suficiente um com o outro, a adição de crianças vai diminuir ainda mais a energia física e emocional que um já dedica ao outro.

Então, pensem juntos, reflitam e se preparem bem antes de decidirem ter filhos, principalmente se o relacionamento entre os dois já não anda muito bem.

E, depois que as crianças chegarem para aumentar a família, se você quiser preservar seu casamento, elas podem até vir em primeiro lugar, mas não o tempo todo. Pode soar estranho, mas seu casamento, seu cônjuge deve estar em primeiro lugar na maior parte do tempo. Afinal, vocês só conseguirão dar uma criação saudável e com valores corretos para seus filhos se, antes, tiverem esses valores enraizados em vocês, sempre com muito diálogo, respeito, sinceridade e compreensão.

FavoriteLoadingGostei!

7 comentários em “Os 5 mitos que podem acabar com o seu casamento

  1. Que pensamento lindo! Além de racional, claro.
    Se existisse um manual para a "vida de casados" certamente haveria um capítulo só sobre esses mitos!
    Layla Coralina -
  2. Adorei o texto! Parabéns pela iniciativa, vc esta ajudando a muitas pessoas através destes posts!
    alethea -
  3. Número de acesso ao site da Família Quadrada antes do casamento: in-fi-ni-to. Meta: manter o número de acessos sempre, para um casamento sempre feliz. :)
    Carol -

Deixe uma resposta

Targeteria